O que o Uber e Nubank tem a ver com mercado imobiliário – Facilita | 1º app do mercado imobiliário com todo processo de vendas digital.

Blog do app Facilita

14/12/2017

O que o Uber e Nubank tem a ver com mercado imobiliário

Publicado em: Mercado
O que o Uber e Nubank tem a ver com mercado imobiliário

O mercado imobiliário passou por várias mudanças ao longo dos anos. Houve tempos em que os recursos do marketing tradicional eram o único modo de chegar até o cliente. Construtoras apostavam em mídias de massa, como outdoor, rádio, jornal, revista, mala direta, dentre outros, para atingir clientes potenciais e fechar vendas.

Talvez você esteja pensando que não há nada de errado com essa mídia tradicional, e realmente não há. Ela funcionou bem durante certo período. Mas, a forma de vender imóveis, de se comunicar com o cliente mudou, porque o comportamento do consumidor mudou. Vamos discutir mais sobre isso.

 

O poder do cliente (novo comportamento)

A popularização da internet foi o principal fator de mudança no comportamento do consumidor. Redes de pesquisa como o Google permitiu que o próprio cliente pesquisasse informações sobre imóveis e construtoras de seu interesse em sair de casa.

Captura de Tela 2017-12-14 às 10.18.22 AM.png

Diante disso, o consumidor passou a ser mais seletivo e proativo. Nesse momento, o consumidor passa a procurar a construtora/corretor e não o contrário, como era essencialmente.

É nesse cenário que o cliente é detentor de todo o poder no processo de compra. O corretor precisa oferecer o melhor atendimento para que consiga fechar a venda. Uma vez que o cliente já fez seu levantamento com dados obtidos da Internet antes mesmo do primeiro contato com o corretor.

O corretor passa a lidar com um consumidor mais exigente e decidido. E é importante perceber que não adianta mais esconder informações do cliente, com o intuito de levá-lo até o stand. O famoso “ vem conhecer nosso stand e tirar suas dúvidas”, não funciona mais. Se não for com você, ele conseguirá valores, parcelas, entrada e endereço com o seu concorrente.

 

Mídias Sociais

Com a explosão das mídias sociais e o crescente número de usuários na Internet, o mercado imobiliário precisou se adaptar novamente.

Agora, o consumidor busca referências e informações sobre imóveis e construtoras nas mídias sociais, tornando assim a presença online de construtoras e corretores um fator essencial para a sua sobrevivência.

Esse novo cenário permitiu uma mudança significativa na comunicação de construtoras e clientes. A comunicação deixou de ser apenas uma propaganda de imóveis, um monólogo de construtoras e deu lugar a conversa entre pessoas. O foco principal agora é o relacionamento com o cliente.

As mudanças, porém, não pararam. O consumidor passou a utilizar mais o smartphone e a consumir conteúdos cada vez mais rápidos. Essa mudança trouxe uma nova oportunidade para o mercado: a produção de conteúdo relevante sobre o mercado imobiliário.

Utilizar das mídias sociais não apenas para informar sobre dados de determinados produtos, mas para oferecer ao cliente conteúdos que conversem com seu universo, criando assim, um canal de relacionamento.

 

Nubank e Uber

A Internet se tornou um parâmetro de mudanças em todos os aspectos do comportamento do consumidor. Esse usuário assíduo de internet entendeu que a tecnologia oferece mais conforto e praticidade e ele tem buscado isso cada vez mais. E empresas que oferecem serviços que unem esses dois aspectos saem à frente e ganham a confiança do consumidor.

Veja bem, ninguém quer gastar horas em uma fila de banco para resolver um problema simples como uma transação financeira, por exemplo. Ou ter que parar uma conversa para ligar pedindo um táxi. O movimento das pessoas, o corre-corre, as facilidades, é o que tem movido esse novo comportamento do usuário e isso precisa ser refletido em todos os tipos de serviços.

Por que não ter um banco digital? Por que não ter um aplicativo para chamar direto um motorista e levá-lo para casa? O Nubank e a Uber entenderam a necessidade desse novo consumidor.

Nubank é uma startup que oferece soluções simples para descomplicar a burocracia de bancos tradicionais. O sistema de cartão de crédito é todo online e todos os tipos de serviços, como pagar faturas, bloquear cartão em caso de perda e desbloqueá-lo imediatamente podem ser feitos pelo aplicativo. Tudo simples, fácil e rápido.

Seguindo esse mesmo movimento, a Uber oferece um serviço similar nos quesitos facilidade e rapidez. Em segundos é possível solicitar um motorista para buscá-lo em qualquer lugar e qualquer hora, o pagamento pode ser feito diretamente através do aplicativo, se preferir.

 

E o que isso tem a ver com o mercado imobiliário?

É simples. Os serviços oferecidos pelas duas empresas refletem o novo consumidor, o que busca por facilidades, conforto. O que quer tudo agora e na mão. O mercado imobiliário precisa entender que a era digital não causa uma ruptura em processos antigos, como alguns profissionais receiam, mas sim se trata de uma evolução necessária. O consumidor mudou, a forma de consumir, de buscar, de se informar também mudou. Empresas que acompanham essas mudanças conseguem conversar com esse novo cliente e ser lembradas sempre por eles. O mercado imobiliário digital só tem a ganhar, nesse cenário não há perdas para construtoras e corretores.

Tem até banco facilitando serviços com opções totalmente digitais, por que a sua construtora ainda não descomplicou? Facilite.